CANCELAR






Tudo sobre o concurso da PRF

Proposta de edital deve ser apresentada até 30 de dezembro

18/05/2017 - por Amanda Melo

[Atualização: 18 de maio de 2017]

Aos concurseiros da área policial devem continuam na expectativa para o concurso da Polícia Rodoviária Federal ainda em 2017. Acontece que a portaria nº 2734/2016 publicada pela Coordenadoria-Geral de Recursos Humanos da PRF (CGRH) que formou o Grupo de Trabalho para a elaboração do edital da nova seleção para o cargo de Policial Rodoviário Federal, responsável por apresentar a proposta do edital e estabelecer as diretrizes para o andamento da nova seleção, já avançou nos preparativos para o certame.

Fique por dentro de outras oportunidades da área policial clicando AQUI

A comissão que analisou os editais anteriores, fez levantamento de impedimentos à realização das etapas do certame e mapeou as vulnerabilidades apontadas nas diversas ações judiciais antecessoras, já finalizou o projeto. A PRF aguarda apenas a autorização do Ministério do Planejamento para então para iniciar a busca pela banca organizadora.

Após a aprovação do MPDG e já contratada a organizadora, o edital deve ser lançado em até 3 meses. Ainda não há definição do número de vagas que serão oferecidas, mas o pedido dá conta de 1.200 oportunidades.

Saiba o que estudar nos concursos da área policial com as dicas do professor Geovane Moares (clique AQUI)

Dicas para o concurso da PRF com o professor Alexandre Zamboni

 

[Atualização: 20 de janeiro de 2017]

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) já terminou a proposta de novo edital de concurso para policial rodoviário federal, com exigência de nível superior e remuneração de R$9.501,98. A elaboração do documento foi finalizada pelo grupo de trabalho criado pelo órgão com essa finalidade e agora a PRF depende apenas de autorização do Ministério do Planejamento para lançar edital. 

[Atualização: 28 de dezembro de 2016]

Mais uma novidade para os concurseiros que aguardam o concurso da Policia Rodoviária Federal (PRF). Restam apenas alguns detalhes para o grupo de trabalho criado pela própria PRF para elaborar a proposta de novo edital de concurso 2017. O processo deve ser concluído até a próxima sexta-feira, 30 de dezembro, prazo final estipulado na portaria que designou a equipe.

O documento está praticamente pronto e, quando for concluído, será apresentado aos coordenadores do órgão. Com essa medida, a PRF quer agilizar os preparativos de um futuro concurso, quando houver uma nova autorização do governo.

Um novo pedido de concurso será enviado pela PRF ao Ministério do Planejamento ainda no primeiro semestre de 2017, para seja considerada na elaboração da proposta de orçamento para o ano seguinte (2018). Caso o governo decida pela realização do concurso, a autorização poderá ser concedida ainda em 2017.

Entre os motivos que reforçam a possibilidade do concurso ser autorizado ainda em 2017 estão o elevado déficit de pessoal, de cerca de 2.500 policiais, e a previsão de 3.600 aposentadorias até o fim do próximo ano, conforme ofício enviado no ano passado pela Coordenação-Geral de Recursos Humanos da PRF à Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF).

Duas boas notícias para quem está aguardando o concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF):

- Edital: Está chegando ao fim o prazo para apresentação da proposta de edital do próximo certame. De acordo com a Portaria nº 2734/2016, o grupo de trabalho tem até 30 de dezembro para elaborar o documento.

- Salário: Além disso, foi sancionada a Lei nº 13371 que prevê reajustes salariais de até 37% até 2019. A remuneração inicial da carreira é de R$ 7.167,91, incluindo salário de R$ 6.719,91 e auxílio-alimentação de R$ 458. Com a proposta, serão feitos três reajustes: em janeiro de 2017, janeiro de 2018 e janeiro de 2019, passando, respectivamente,para R$ 9.491,98, R$ 9.931,57 e R$ 10.357,88, já com o atual valor do auxílio.

Já faz um bom tempo que a categoria e os concurseiros aguardam abertura de concurso da PRF 2017. Apesar das aposentadorias previstas e da falta latente de policiais, o certame ainda aguarda autorização do governo.

Vagas

São esperados 1.500 vagas para o cargo de Policial com nível superior completo, em qualquer área. Além das aposentadorias (há previsão de 3.600 até o fim do ano que vem), o documento elaborado pela comissão deverá apresentar dados atualizados do impacto da falta de policiais rodoviários federais para a segurança pública, além de aspectos como o combate ao tráfico de armas e drogas, sobretudo nas fronteiras. Pretende-se assim convencer o governo da necessidade de novo concurso, para alcançar a autorização.

Cargo

O cargo é aberto para homens e mulheres, de 18 a 65 anos, que tenham ensino superior completo em qualquer áera de formação, e carteira de habilitação a partir da categoria "B". A remuneração atual é de R$ 7.167,91, mas já foi sancionada a lei que prevê reajustes salariais progressivos de até 37% até 2019. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.

Os policiais rodoviários atuam na fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal. De acordo com a classe, as atribuições dos profissionais podem variar. 

Banca Organizadora

Mais uma vez, o concurso PRF deverá ser de responsabilidade da banca Cebraspe (antigo Cespe/UnB). Conforme histórico, desde 2002, a organizadora elabora as provas e demais etapas do certame para a carreira de policial rodoviário federal, com exceção do penúltimo, realizado em 2009 e sob supervisão da FunRio. A banca tem um estilo tradicional de cobrança e é temida pelo fato de anular uma questão em caso de erro, exigindo do candidato certeza no momento de marcar um item.

Carreira

Uma vez aprovado na seletiva, o candidato terá as atribuições da Terceira Classe. Além das classes, os aprovados serão postulados a outro título dentro de uma classe, ingressando, assim, na Terceira Classe – Padrão I. Todo ano, os profissionais que ingressarem no posto de policial serão avaliados e, caso a avaliação for positiva, será realizada a progressão para o padrão posterior.

Cada classe é composta por padrões e, ao final de alguns anos, os aprovados passarão de uma classe para outra. Isso acontecerá até que se chegue à última classe e ao último padrão, geralmente após 18 anos de trabalho na PRF, quando o servidor fará parte da Classe Especial – Padrão III.

- Classe Especial: atividades de natureza policial e administrativa, envolvendo direção, planejamento, coordenação, supervisão, controle e avaliação administrativa e operacional, coordenação e direção das atividades de corregedoria, inteligência e ensino, bem como a articulação e o intercâmbio com outras organizações e corporações policiais, em âmbito nacional e internacional, além das atribuições da Primeira Classe;

- Primeira Classe: atividades de natureza policial, envolvendo planejamento, coordenação, capacitação, controle e execução administrativa e operacional, bem como articulação e intercâmbio com outras organizações policiais, em âmbito nacional, além das atribuições da Segunda Classe;

- Segunda Classe: atividades de natureza policial envolvendo a execução e controle administrativo e operacional das atividades inerentes ao cargo, além das atribuições da Terceira Classe;

- Terceira Classe: atividades de natureza policial envolvendo a fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

Último concurso da PRF

Organizado pelo Cespe/UnB, o último concurso da PRF para o cargo de policial rodoviário ocorreu em 2013. Ao todo foram registrados 109.769 inscritos para a oferta de 1.000 vagas. A seleção contou com prova objetiva, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos.

A parte objetiva contou com 120 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática. Já em conhecimentos específicos, noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.

curso-concurso-prf-2017Preparação

O CERS já lançou o CURSO ONLINE PARA CONCURSO PRF 2017! São 70 aulas teóricas sobre os conteúdos mais importantes de cada disciplina, além de um bloco de resolução de questões para consolidar os conhecimentos. Confira as vantagens desse curso:

a) Aulas gravadas exclusivamente para este concurso;

b) Professores especialistas e experientes em concursos da área policial;

c) Questões para treino ao final de cada disciplina;

d) Canal de contato direto com o professor, denominado de “Plantão de Dúvidas” para você sanar as eventuais dúvidas que surgirem durante as aulas;

e) Upgrade automático - com a saída do edital, o CERS se compromete a acrescentar as disciplinas que, eventualmente, não estiverem presentes na grade acima para que a sua preparação seja completa.

SAIBA MAIS: CURSO ONLINE PARA POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

E mais: visite as unidades CERS Centro de Estudos e garanta mais 15% de desconto no curso.