fb-no-script
CANCELAR






Dicas para o concurso de escrevente do TJSP

O CERS promove transmissões gratuitas para o certame a partir de sexta-feira, 19 de maio

17/05/2017 - por Amanda Melo

A prova objetiva do concurso para escrevente técnico judiciário do Tribunal de Justiça de São Paulo está cada vez mais próxima. No dia 02 de julho, concurseiros de todo o Brasil serão submetidos à avaliação composta por 100 questões, divididas em três blocos. O bloco I é composto por 24 questões de Língua Portuguesa. Com 36 questões, o segundo bloco é de noções de Direito e se divide entre as disciplinas de: Direito Penal, Processual Penal, Processual Civil, Constitucional, Administrativo e Normas da Corregedoria Geral de Justiça.

Para intensificar sua preparação para o certame, o CERS prepararou uma série de transmissões gratuitas com dicas exclusivas dos conteúdos a serem cobrados na prova. A programação tem início nesta sexta-feira, dia 19 de maio, conforme programação:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para saber mais sobre o certame, confira o artigo do professor Renato Saraiva "Saiu o edital para escrevente do TJ/SP. E agora?"

Sobre os requisitos, remuneração e atribuições do cargo:

Para concorrer às vagas, os candidatos deverão apresentar na data da posse diploma de nível médio emitido por instituição reconhecida pelo MEC.

Os contemplados serão remunerados em R$ 5.697,18, já com salário de R$ 4.473,16, auxílio-alimentação de R$ 42 por dia (R$ 924 na média de 22 dias) e auxílio-saúde de R$ 300. A jornada de trabalho dos Escreventes do TJ-SP é de quarenta horas semanais.

Dentre as atribuições do cargo, estão: executar atividades relacionadas à organização dos serviços que envolvam as funções de suporte técnico e administrativo às unidades do Tribunal de Justiça, dar andamento em processos judiciais e administrativos, atender ao público interno e externo, elaborar e conferir documentos, dentre outras.

Em fevereiro, foi aprovado com emendas, o PL 714/2010, que cria 2.419 mil cargos de assistente judiciário, sem prever o local de exercício dos novos servidores. Entretanto, segundo a justificativa da propositura, apresentada em 2010, previa a substituição dos servidores municipais que prestam serviços nos fóruns das comarcas do interior por servidores concursados do quadro do TJ. O provimento dos cargos também será escalonado: 807 em 2017, 806 em 2018 e 806 em 2019.

Sobre o conteúdo programático do concurso:

A avaliação objetiva do certame do TJ SP será composta por 100 questões, divididas em três blocos. O bloco I é composto por 24 questões de Língua Portuguesa. Com 36 questões, o segundo bloco é de noções de Direito e se divide entre as disciplinas de: Direito Penal, Processual Penal, Processual Civil, Constitucional, Administrativo e Normas da Corregedoria Geral de Justiça.

Já o terceiro e último bloco é de conhecimentos gerais, que conta com 40 questões, divididas entre as disciplinas de: Atualidades (4), Informática (16), Raciocínio Lógico (10) e Matemática (10).

Em divulgação no Diário de Justiça Eletrônico desta quarta-feira, dia 19 de abril, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo publicou retificação no edital TJSP com 590 vagas para o cargo de Escrevente Técnico Judiciário.

A mudança se deu no conteúdo programático: a disciplina de atualidades passa a ter 6 questões e a de informática, 14. Na primeira também houve a inclusão dos artigos 1º ao 13; 34 ao 38 da Lei nº 13.146/2015 – Estatuto da Pessoa com Deficiência e Resolução nº 230/2016 do CNJ.

Último certame

O último concurso TJSP para escrevente foi realizado em 2014, pela Fundação Vunesp, para as comarcas da 1ª Região Administrativa, que engloba capital e região metropolitana.

Com oferta inicial de 471 vagas, o certame convocou 1.711 aprovados. Mais de três vezes a oferta inicial! A lista de cadastro conta apenas com 78 aprovados que devem ser convocados até maio.

Além disso, o TJSP apresenta déficit de 3.159 escreventes em todo o estado. O número é referente a dezembro de 2016 e já engloba aposentadorias e exonerações.

Preparação

Confira os cursos para este certame que o CERS preparou para você:

tjsp-escrevente

 

 

 

 

 

O Roberto Mehmeri foi aprovado no concurso para escrevente técnico no TJBA e contou a sua experiência de preparação com o CERS no blog #eusoucers.

"Quando confiamos na preparação oferecida pelos mestres do CERS – principalmente nos cursos de reta final específicos, com muitas resoluções de questões – sentimos um efeito interessante no dia da prova: parece que eles “estão” lá, lendo as questões na famosa tela branca do curso" (leia mais aqui).

Veja também: raio-x da Carreira de Escrevente Técnico Judiciário: